A Macy’s e o ThanksGiving

Como esse é o mês do ThanksGiving, ou Ação de Graças, vou escrever um pouco sobre essa tradição americana.  No post anterior,Um passeio pelo berço da América, eu falei da chegada dos peregrinos à Plymouth e da primeira celebração do ThanksGiving.  Hoje vou escrever sobre um dos eventos mais tradicionais desse feriado:  a Macy’s Parade.

thanksgiving-day-parade-3

Na década de 1920, a maioria dos empregados da loja de departamentos Macy’s de Nova York, eram estrangeiros vindos em busca do sonho americano.  Como na Europa muitas datas são festejadas com desfiles comemorativos, esses trabalhadores resolveram dar um toque europeu na festividade.  Foi assim que surgiu em 1924 o primeiro desfile da Macy’s. Continuar lendo A Macy’s e o ThanksGiving

Anúncios

Maratona de NY 2016

No meu post de 26 de outubro eu falei sobre a Maratona de New York que aconteceu ontem, 6/11/2016.

Veja aqui algumas fotos divertidas do que aconteceu ontem.

sem-titulo

sem-titulo-2

sem-titulo-3

sem-titulo-4

sem-titulo-5

sem-titulo-6

Todas as fotos por Filip Wolak para TimeOut NY.

Para se inscrever na Maratona de NY 2017 cique aqui.

Um passeio pelo berço da América

Em 1620 o navio Mayflower, vindo de Southampton na Inglaterra, ancorou na costa americana.  A bordo, puritanos ingleses a procura de um lugar onde pudessem ter a liberdade de professar sua fé, independente da Igreja Anglicana.  O local onde chegaram era uma aldeia dos índios Wapanoag, e alí foi fundada a cidade de Plymouth, hoje conhecida como o Berço da America.

img_7686
Plymouth Rock

img_7688

Esses primeiros puritanos inglêses ficaram conhecidos como “peregrinos”. Como eles não conheciam a terra, dependiam dos nativos para sobreviver.  Foi assim que os primeiros habitantes da America apresentaram suas comidas aos recém chegados que a incorporaram aos seus hábitos.  Conta-se que para celebrar o encontro, os peregrinos fizeram uma refeição com essa mistura de sabores locais e culinária antiga:  perú recheado,  torta de abóbora, cenouras cozida, molho de cramberry.  Sentaram-se todos juntos, peregrinos e nativos, e antes de comer deram Graças.  Assim nasceu o Thanksgiving.

img_7684
Mayflower II

O Thanskgiving é o feriado mais importante para os americanos.  Justamente porque marca o início do país deles tal qual é hoje, a terra prometida para os puritanos, onde encontraram a liberdade.  É o momento em que as famílias se encontram, sentam ao redor da mesa, tal qual fizeram os peregrinos, e dão Graças.

img_7685
Plymouth Plantation
img_7687
Plymouth Plantation

Nem tudo foram flores nesse encontro entre peregrinos e nativos.  Como sabemos, os índios foram quase dizimados pelos colonizadores, mas essa é uma história que não vou entrar aqui.  O que vou contar é sobre um romance muito conhecido de todos, ocorrido nessa região e que envolveu uma nativa Wapanoag, Pocahontas, e um soldaod inglês, John Smith.  Essa história ficou conhecida através do filme da Disney, que foi lindo, mas não contou a verdade sobre como foi o final.  John Smith voltou para a Inglaterra deixando Pocahontas que foi rejeitada pela sua tribo por ter-se relacionado com o homem branco e morreu sozinha na floresta.

img_7689
Chefe Wampanoag Massasoit

Visitar Plymouth é um passeio por aqueles primeiros dias da colônia americana.  É visitar o Mayflower II, réplica fiel ao original.  É caminhar pela Plantation e vivenciar como moraram os peregrinos.  E é sobretudo um lugar para entendermos melhor esse país feito de tantos elementos diferentes mas que se combinam, assim como a refeição do ThanksGiving.

 

 

Um Castelo e seus fantasmas…

Em homenagem ao Halloween, escrevo este post para mostrar para vocês um Castelo verdadeiramente mal-assombrado…
Na Província de Munster, Irlanda, existe um castelo que foi construído no século XIII pelo clã O’Carroll, o Leap Castle.

img_7659-1img_7652-1
Os O’Carroll eram uma família poderosa e conhecida pela violência de seus membros.  Certa vez, no ano de 1532, os dois irmãos herdeiros, entraram em disputa pela liderança do clã.  Um deles era padre, e um dia, estava rezando a missa na capela do Castelo, quando o outro irmão entrou, sacou a espada e desferiu um golpe mortal no rival. O fantasma do padre vaga até hoje pela Bloody Chapel, ou Capela Sangrenta.

img_7656-1
Bloody Chapel
img_7654
Bloody Chapel

Mas esse não é o único espírito habitante do Leap Castle.  Uma mulher vestida de vermelho, The Red Lady, também vaga pelos corredores em uma atitude ameaçadora.  Ela tería sido sequestrada por um dos O’Carroll e violentada.

Duas meninas, Emily e Charlote, são vistas frequentemente brincando pela entrada principal.  Ao que parece, Emily jogou-se ou foi jogada do alto do castelo.  Há também uma estranha criatura, com corpo e rosto disformes e com cheiro de cadáver em decomposição que costuma aparecer e aterrorizar visitantes e moradores.

img_7660-1

Acreditando em fantasmas ou não, uma coisa não se pode negar: Leap Castle foi cenário de muitas mortes violentas.  No começo do século passado, trabalhadores foram contratados para limpar a masmorra, ou oubliette.  Essa, era em forma de um buraco, onde o prisioneiro era jogado e esquecido até a morte.  Os operários encontraram tantos corpos empilhados, um em cima do outro, que foram necessárias muitas descidas à oubliette para retira-los.  O mais estranho, foi o fato de um relógio do fim do século XIX ter sido encontrado entre os corpos, deixando dúvidas se até aquela data a masmorra foi usada.

img_7657
Oubliette

O Leap Castle pode ser visitado.  Porém, é necessário agendar com antecedência com o proprietário, que pode contar algumas outras histórias dos habitantes de outra dimensão do castelo.

Maratona de NY e a cidade em festa.

Nova York é uma delícia nesta época do ano, já falei isso, vou repetir.  Estar em NY nos meses de outubro, novembro e dezembro é realmente especial.  Isso porque a cidade fica linda, com as folhas do folliage no Central Park, as cores de outono tomando conta das vitrines.  O Halloween e suas fantasias bizarras anunciam a chegada do Thanks Giving e do Natal.


Um dos eventos que agitam NY nessa época do ano é a Maratona.  Esse ano vai acontecer dia 6 de novembro.  A cidade para, literalmente, para ver corredores do mundo todo passar.


A saída é na Staten Island mas os corredores passam pelos 5 bairros: passando pela Verrazano-Narrows Bridge para chegar no Brooklin, depois Queens, Manhattan, Bronx e a linha de chegada em pleno Central Park, em frente ao Tavern on the Green.


Mesmo quem não corre, se diverte.  É divertidíssimo torcer…mesmo que não se saiba por quem…além disso, o que não falta à Maratona de NY é criatividade nos competidores e platéia.

Se você estiver em NY e quiser saber os melhores pontos para ver a Maratona clique aqui:De onde assistir a Maratona

Foto:CNN

Se você ficou com vontade de se inscrever e participar, infelizmente para esse ano não dá mais tempo, mas para o ano que vem, as inscrições já estão abertas.  Só clicar aqui: MARATHON2017

Pumpkin Pie

E porque meu último post foi sobre as abóboras, aqui vai uma receita de Pumpkin Pie, ou em português, Torta de abóbora.

A Pumpkin Pie é típica dos Estados Unidos e Canadá, geralmente feita no outono, na época da colheita.  Muitas famílias fazem para o Thanks Giving, muitas fazem no Halloween.
É bem fácil.

Para a base da torta, bata um pacote de bolacha Maizena no liquidificador. Derreta meio pacote de manteiga e amasse.  Espalhe pela forma, tendo o cuidado de deixar as bordas altas.  Leve ao forno pré-aquecido a 180° e asse por 10 minutos.  Reserve.

Para o recheio:

1/2 kilo de abóbora cozida.

2 latas de leite condensado

2 ovos

1 col de chá de canela em pó

1/4 col de chá gengibre ralado

1/2col de chá de noz moscada

Instruções.
Preaqueça o forno a 210°-220°
Com a batedeira, ou liquidificador, bata os ingredientes e despeje na massa base para torta.  Leve ao forno por 15 minutos ou até que espete o palito e saia seco.

Tire do forno e espere esfriar. Os americanos servem com chantilly mas eu prefiro sem nada.


Enjoy!

Jack O’Lantern e as abóboras gigantes

O Halloween está chegando e a época das abóboras gigantes da Nova Inglaterra também.  E essa é uma daquelas combinações perfeitas, que não nasceram juntas,  mas que quando se encontraram nunca mais puderam se separar.

img_7591

Em qualquer cidade do interior americano nessa época, vamos encontrar abóboras decorando as casas.  E o máximo são as abóboras esculpidas com rostos assustadores, iluminadas com uma vela dentro, mais conhecidas como Jack O’Lantern.

img_7599

Tudo começou na Irlanda, país origem do Halloween. Conta a lenda que um homem chamado Stingy Jack – Jack, o mesquinho – convidou o diabo para beber.  Fazendo justiça ao nome, Jack não quis pagar a bebida e convenceu o diabo a transformar-se numa moeda para que pudesse pagar.  Mas uma vez que o diabo se transformou, Jack guardou a moeda no próprio bolso, ao lado de uma cruz de prata, o que o impediu de voltar a forma original.  Jack depois liberou o diabo com a promessa de que ele não o incomodaria por um ano, e se no interim ele morresse, o diabo não reclamaria sua alma.

img_7596

Passado um ano, Stingy Jack convidou o diabo a subir numa macieira.  Uma vez lá em cima, esculpiu uma cruz no tronco da árvore e aprisionou o diabo novamente e só o libertou com a promessa de que não seria incomodado por 10 anos e de que sua alma jamais iria para o inferno.

img_7593

Anos se passaram e Jack morreu.  Deus é claro, não o aceitou no Céu.  E o diabo, como tinha prometido não leva-lo para o inferno, jogou Jack  na noite escura, apenas com um pedaço de carvão em brasa para iluminar. O mesquinho pegou um pedaço de nabo e o esculpiu, colocou o pedaço de carvão dentro, e desde então, tem sido visto vagando pela noite escura com sua lanterna feita de nabo.

Quando os irlandeses chegaram na América, Stingy Jack transformou-se em Jack O’Lantern e o nabo, foi substituído pela abóbora, muito mais fácil de esculpir.

img_7589

O outono é a época de colheita da abóbora, o que tornou  perfeita a junção da lenda irlandesa com o fruto americano. Mas o espetáculo da abóbora não se resume à Jack O’Lantern:  em muitos lugares no interior americano se vem Festivais de colheita,  tendo as abóboras gigantes como ponto alto.

img_7592img_7595

Tudo isso, num cenário natural que nessa época se tinge em tons de laranja, amarelo e marrom, faz do outubro um mês maravilhoso para se estar na América.

img_7602img_7600img_7601

Por Cristiane Ribas

Halloween Village Parade

Nova York é uma cidade de muitas festas e comemorações. Não importa a época do ano em que se vá, sempre tem alguma coisa especial acontecendo.  

Estamos chegando no Halloween, dia 31 de outubro, e NY não pode deixar de ter uma boa programação para comemorar.  Um evento divertidíssimo é a Halloween Villa Parade que acontece no Village, claro, na 6Ave, entre a Spring St.e a 16st.


Todo mundo pode participar, desde que esteja vestido a caráter.  Isso é obrigatório e não adianta chorar, os guardas não deixam passar.  A grande maioria de participantes é de New Yorkers mesmo, entao essa é uma ótima oportunidade para “quando em New York, faça como os new Yorkers “. Eu sei que o ditado é outro mas eu adaptei.


O tema deste ano é Reverie, que numa tradução livre pode ser Devaneio.  O horario é  das 7 as 11 da noite.  


Quem não quiser usar fantasia mas mesmo assim quer ver, uma dica: antes das 6 da tarde, vá até a 6ª, e procure um lugar num lugar por onde passa a parada.  É divertidíssimo observar a criatividade e humor com que as pessoas se fantasiam.

Veja abaixo o percurso e se estiver em NY em 31 de outubro, divirta-se! Happy Halloween.


Por Cristiane Ribas

O Castelo do Will Traynor


Um dos bons filmes de 2016 é Como eu era antes de você, ou em inglês, Me before You.  Ah que coisa linda o romance entre a desajeitada Louisa Clark e o mal-humorado Will Traynor!
O Will vai se mostrando com o desenrolar do filme um verdadeiro príncipe, com castelo e tudo.  E esse adorável e bucólico castelo é o nosso assunto de hoje porque ao contrário do Will e da Lou, o Pembroke Castle existe de verdade e fica no País de Gales. Continuar lendo O Castelo do Will Traynor

The Radio City Rockettes


Estamos no começo de outubro mas Nova York já está se preparando para a época do ano em que é mais linda:  o Natal.  São várias as atrações que acontecem na cidade tradicionalmente e uma das que eu recomendo é o show especial de Natal das Rockettes no Radio City Music Hall. Continuar lendo The Radio City Rockettes